Noticias sobre o cancro        imgresuniversity.logo.small.horizontal.white

de Johns Hopkins (CENTRO DE PESQUISAS DA UNIVERSIDADE)

NOTíCIAS

1. Todas as pessoas têm células cancerígenas no corpo. Estas células não aparecem nos testes padrões, só quando se multiplicam em alguns biliões. Quando os médicos dizem aos pacientes com cancro que não há mais células cancerosas no seu corpo após o tratamento, isto significa apenas que os testes são incapazes de detectar as células cancerosas, porque elas não atingiram o tamanho detectável.

2. Células cancerosas podem ocorrer de 6 a mais de 10 vezes na vida de uma pessoa.

3. Quando o sistema imunológico é vigoroso, as células cancerosas serão destruídas e impedidas de se multiplicar e formar tumores.

4. Quando uma pessoa tem cancro, indica que ela tem múltiplas deficiências nutricionais. Isto pode ser devido a factores genéticos, ambientais, alimentares e de estilo de vida.

5. Para superar as múltiplas deficiências nutricionais é necessária mudar a dieta e incluir suplementos para fortalecerem o sistema imunológico.

6. A quimioterapia impede o rápido crescimento de células cancerígenas mas também destrói rapidamente as células saudáveis da medula óssea, do trato gastrointestinal etc, e pode causar danos a órgãos como o fígado, rins, coração, pulmões etc

7. A radiação ao destruir as células cancerígenas também queima, deixa cicatrizes e danifica as células saudáveis, tecidos e órgãos.

8. O tratamento inicial com quimioterapia e radiação reduz o tamanho do tumor, no entanto o uso prolongado da quimioterapia e da radiação não resulta na destruição total do tumor.

9. Quando o corpo tem uma carga muito grande de toxinas da quimioterapia e da radiação o sistema imunológico está comprometido ou destruído, o paciente pode sucumbir a vários tipos de infecções e complicações.

10. A quimioterapia e a radiação podem causar células cancerosas e mutação se estas se tornarem resistentes e difíceis de destruir. A cirurgia também pode provocar a produção de células cancerosas e espalhá-las para outras zonas do corpo.

11. Uma forma eficaz de combater o cancro é “matar à fome” as células cancerosas não as alimentando com os nutrientes que necessitam para se multiplicarem.

As células cancerígenas alimentam-se de: 

a. Açúcar, é um alimentador de cancro, ao eliminar o açúcar é cortada uma importante fonte de alimentação para as células cancerosas. Nota: Os substitutos do açúcar como os adoçantes são prejudiciais,  o melhor substituto é o natural como o mel ou o melaço, mas apenas em quantidades pequenas. O sal de mesa tem uma substância química para torná-lo branco, a melhor alternativa é o sal marinho.

b. O leite faz com que o corpo produza muco, especialmente no trato gastro-intestinal. O cancro  alimenta-se de muco. Eliminando o leite e substituindo-o por leite de soja natural, sem açucar, as células cancerosas vão “morrer à fome”.

c. As células cancerosas prosperam num ambiente ácido. Uma dieta à base de carne é ácida, é preferível comer peixe em vez de carne de vaca ou de porco. Carne bovina também contém antibióticos para gado, hormonas para aceleraram o crescimento e parasitas que são prejudiciais, especialmente para pessoas com cancro.

d. Uma dieta com 80% de vegetais frescos e sumos, grãos integrais, sementes, nozes e frutas ajudam o corpo a alcançar um ambiente alcalino. Cerca de 20% podem ser de alimentos cozidos inclusive feijões. Os sumos de vegetais frescos proporcionam enzimas vivas que são facilmente absorvidas, nutrem e aumentam o crescimento das células saudáveis.

Para obter enzimas vivas e formar células saudáveis, beba sumos de vegetal frescos (a maioria dos legumes, inclusive rebentos de feijão) e comer alguns vegetais crus 2 ou 3 vezes por dia. As enzimas são destruídas a partir de temperaturas de 40 graus.

e. Evite café, chá e chocolate, contêm muita cafeína. O chá verde é uma alternativa melhor e tem propriedades de combate ao cancro. Água: é melhor beber água purificada ou filtrada para evitar as toxinas conhecidas e metais pesados que se podem encontrar na água da torneira. A água destilada é ácida, evite-a.

f. A proteína da carne é difícil de digerir e requer muitas enzimas digestivas. A carne não digerida permanece nos intestinos acabando por apodrecer e conduzir a um aumento das toxinas.

13. As paredes das células cancerígenas têm uma cobertura de proteína dura, privá-las, ou ingerir menos carne, liberta mais enzimas para atacar as paredes de proteína das células cancerígenas e permite que as células protectoras do corpo destruam as cancerosas.

14. Alguns suplementos constroem o sistema imunológico (IP6, Flor-ssence, Essiac, anti-oxidantes, vitaminas, minerais, EFAs etc) para permitir que as próprias células protectoras do corpo destruam as células cancerosas. Outros suplementos, como vitamina E, são conhecidos por causar apoptose, ou morte celular programada, método normal do corpo de se livrar das células danificadas, indesejáveis ou desnecessárias.

15. O cancro é uma doença da mente, do corpo e do espírito. Um espírito pró-activo e positivo ajudará o paciente a tornar-se num sobrevivente.Raiva, ressentimento e amargura põem o corpo em stress e num ambiente ácido. Aprenda a ter um espírito clemente e amoroso. Aprenda a relaxar e aproveitar a vida.

16. As células cancerígenas não podem prosperar num ambiente oxigenado, exercícios diários e respiração profunda ajudam a obter mais oxigénio até o nível celular, a terapia de oxigénio é outra maneira usada para destruir as células cancerosas.

NOTA: VEJA O LIVRO REGIME ALIMENTAR QUE TEM SIDO O POLO DINAMIZADOR DO ESTILO DE VIDA ADVENTISTA.

Espécies de Cancros

  • Carcinomas

São cancros que surgem em células epiteliais. Estas células constituem a

unidade funcional em diferentes órgãos como: as glândulas secretoras, a

superfície externa do corpo, o revestimento das superfícies internas do

corpo e dos tubos e das passagens para o exterior.

  •  Adenocarcinoma

São carcinomas de tecidos glandulares.

  • Sarcomas

São cancros de tecidos de mesênquimas que inclui :

  1. osteosarcomas (osso)
  2. e angiosarcomas (vasos ) .
  3. Tumores malignos do Sistema reticuloendotelial
  4. Incluem leucemia (proliferação anormal dos glóbulos brancos)
  5.    linfosarcomas (cancro do tecido linfático )

OBS: Mesênquimas

Tecido conjuntivo do embrião, a partir do qual se formam os vasos sanguíneos e linfáticos, os músculos, as cartilagens e o esqueleto.

 

 

O que é chufa ou tigernuts
A chufa, também conhecida como tigernuts, é um tubérculo com alto teor de fibras, proteínas e açúcares naturais, por isso recebeu o status de superalimento. É uma planta tradicionalmente cultivada na Espanha, mas há relatos de seu cultivo em antigas civilizações egípcias, que utilizavam esse alimento por suas ricas propriedades nutricionais.

A equinácea, para a qual não há referência  de  efeitos secundários, tem vindo a ser utilizada nas doenças infecciosas em geral. O efeito da equinácea é sobretudo preventivo, pois estimula as defesas do organismo. Assim, esta planta pode ser benéfica em muitas doenças infecciosas como: gripes, sinusites, amigdalite, e infecções respiratórias. Esta planta é mais popularmente utilizada no tratamento de constipações.

Também tem sido alvo de estudo o contributo da equinácea para o aumento das  imunoglobulinas,  leucócitos e das defesas do organismo após tratamentos de radioterapia ou quimioterapia a sua utilização deve ser sempre considerada como complemento de outros tratamentos e não substitui as terapeuticas clássicas. Há varias marcas disponíveis no mercadov380238_prozis_echinacea-1500-mg-90-caps_1

O CANCRO E OS AVANÇOS DA CIÊNCIA

A genética e a biologia molecular abriram novos campos na investigação do cancro. Descobriram-se genes específicos dominantes e supressores, oncogenes que se encontram no ADN das células ou no ADN dos vírus.

Na célula normal, alguns oncogenes dominantes podem estar presentes, mas não estão ativos; quando se ativam, desencadeiam um processo cancerígeno por ação de agentes físicos ou químicos (tabaco e radiações UVA ou Raio X, etc.). Os oncogenes supressores, quando presentes numa célula normal têm a função de defender as células do processo cancerígeno, quando se verifica perda de auto-controlo celular.

A investigação laboratorial do oncogene descobriu que este gene, o p53, elabora uma proteína também chamada p53, cuja taxa de concentração sanguínea se encontra abaixo do normal em muitas neoplasias. Outros genes mamários e do ovário foram descobertos.

Aproximadamente 20% dos casos de câncer de mama familiar estão associados a um dos genes  hereditária para câncer de mama e ovário, BRCA1 e BRCA2. Recentes trabalhos têm demonstrado o mecanismo de acção destes genes com funções establecidas na manutenção da integridade do genoma e no controle da recombinação homóloga .

Genoma:  (Conjunto de toda a informação genética de um indivíduo ou de uma espécie, codificada no ADN.)

Hoje, graças à investigação, são conhecidos outros oncogenes supressores das neoplasias do rim, da mama, do cólon  do pulmão e da Próstata o gene específico PCA3. Resumindo, depois do ADN ter sido afetado por um agente cancerígeno, a proteína p53 do oncogene supressor vai diminuir a primeira fase de divisão celular, tornando-a mais lenta e possibilitando uma reparação da célula que passa a reproduzir o material genético normal. Quando a proteína p53 está reduzida ou totalmente inibida, inicia-se o processo contrário e a reparação da célula é impossível, passando esta célula a reproduzir o ADN anómalo, dando origem ao processo cancerígeno. O estudo detalhado da micro anatomia celular deu origem ao aparecimento de várias substâncias que estão a ser usadas com as terapias clássicas na cura do cancro, tais como: A trenitoína, um derivado da Vitamina A,  que pode   ajudar  nos cancros da mama, próstata e tumores dos tecidos epiteliais. È possível que outros recursos sofisticados apareçam no futuro e os meios de diagnóstico sofram grandes avanços.

As citocinas de origem celular transmitem mensagens urgentes de alerta às células vizinhas. No grupo das citocinas foram isoladas as interleucinas, o interferon, fatores de necrose dos tumores, fatores de crescimento. O Tamoxifen é uma substância hormonal que  é usada nas metástases em casos de reincidência ou de infiltração do tumor mamário. O tratamento com vírus portadores de genes que produzem interleucinas e fatores específicos de necrose tumoral é uma inovação nas terapêuticas em constante investigação.

Diagnóstico

A avaliação de fatores de risco como o tabagismo, viroses, fatores hereditários (precedentes familiares) é fundamental para um diagnóstico precoce do cancro. Os meios auxiliares de diagnóstico na identificação do gene de predisposição facilita a escolha da terapêutica mais correta. As campanhas antitabágicas, a alimentação racional, as campanhas anti-alcóolicas, a luta contra o uso de drogas tóxicas, constituem o ponto fundamental da medicina preventiva nas campanhas de prevenção do cancro.

O que deve fazer

Nos doentes de risco recomenda-se a observação médica em:

* sinais ou verrugas que sejam submetidas a irritação frequente;

* ulceração da pele, calosidades, manchas e verrugas que aumentem de tamanho;

* feridas que não cicatrizem, leucoplasias (manchas brancas que podem apresentar o aspeto de couve-flor) na língua;

* caroço ou manchas na mama, no caso da mulher;

* qualquer ferimento que não cicatrize na língua;

* feridas ou crostas nos lábios;

* perda de sangue pelo recto, urina e vagina, (quando termina a menstruação e continua a deitar pequenas quantidades de sangue);

* líquido seminal com sangue (Espermograma). PROSTATA

Outros sintomas como: perda de peso anormal;

* fraqueza;

* palidez e anemia

O despiste precoce,a alimentação e a prevenção, são a melhor arma contra o cancro. Evite o tabagismo e o alcoolismo, pois o tabaco pode ser considerado uma droga dura.