OS  benzénicos, encontrados no alcatrão, no fumo  do cigarro, um produto da combustão incompleta, tem efeito cancerígeno  sobre a prostata). 

Sintomas

  • jato urinário cada vez mais fraco.
  • dificuldade  iniciar a micção.
  • necessidade frequente de urinar.
  • acordar à noite para urinar.
  • interrupção involuntária do jato urinário.
  • presença de sangue na urina.
  • dor ou sensação de queimadura durante a micção.
  • urgência em urinar
  • sensação de esvaziamento incompleto da bexiga.

A próstata é uma glândula que se situa por baixo da bexiga, envolvendo a uretra. A próstata elabora secreções que fazem parte do líquido seminal libertado durante a ejaculação.

 

um-câncer-da-próstata-47416410  Cancro da prostata

predispõem para esta enfermidade doenças sexualmente transmissíveis, cujos germes se espalham através da uretra, ou de causa desconhecida. Os germes que causam a prostatite aguda são diversos, sendo os mais comuns E. coli, Klebsiella, Proteus, P. aeruginosa, Enterococus, S. aureus, C. trachomatis. Ureaplasma urealiticum.

  •  A forma aguda manifesta-se por sensação de ardor, dor observada nas micções frequentes, que aumenta ao sentar-se e, ao evacuar o intestino,
  • a dor pode irradiar pelas coxas.
  • Há febre e outros sinais de infeção.
  • A prostatite aguda pode evoluir rapidamente para a cura, tornar-se crónica ou ainda formar-se um abcesso da próstata, o que complica o quadro clínico.

Prostatite crónica

A prostatite crónica pode ser consequência de uma prostatite aguda ou de uma uretrite crónica blenorrágica. Há casos de prostatite crónica sem sintomas aparentes, mas o mais comum é que esta infeção provoque sintomas urinários como:

  • micção frequente, seguida às vezes de leve dor, sensação de peso no períneo (entre o escroto e o recto);
  • dificuldade na ereção e ejaculação;
  • há prostatites crónicas de origem tuberculosa, secundárias a outras localizações no aparelho genital como os testículos e as vesículas seminais.

 Tratamento

Trimetroprime-sulfametoxazol p.o 14 dias

Ciprofloxacino 14 dias

Doxiciclina 14 dias p.o (C. trachomatis e U. urelyticuim)

Prostatite crónica

  • Proscar  (finasterida) ou outros  fármacos similares na dose de  1 comprimido diário.  Por vezes, é necessária a manutenção de 1 comprimido para aliviar os sintomas.  
  • Quando existe impossibilidade de urinar, o doente deve ser algaliado.
  • Aplicar hidroterapia para atenuar os sintomas.
  • O tratamento é uma sugestão para áreas carenciadas e  não substitui a opinião do médico urologista.

Alimentação

  • Não incluir na alimentação a pimenta, a mostarda e demais condimentos, vinagre e todas as bebidas alcoólicas. (Não fumar, evitar ambientes com o fumo do tabaco).
  • Beber muitos líquidos, salvo quando há retenção da urina.
  • Os alimentos aconselháveis são: hortaliças, frutas,  proteínas da soja como o feijão e o tofu  , e cereais integrais, para combater a prisão de ventre, que é muito prejudicial.
  • Reduzir o consumo de gorduras e  não usar o leite ou outros produtos lácteos 
  • Os banhos de assento quentes são calmantes e descongestionam para a próstata e devem ser tomados 1 a 3 vezes por dia, conforme a intensidade da inflamação.
  • No caso de abcesso, pode ser necessária uma intervenção cirúrgica para drenar.
  • O tratamento à base de plantas e a hidroterapia podem fortalecer o sistema imunitário e dar uma ajuda adicional ao tratamento convencional como:
  • aloé vera, cápsulas de equinácea.
  • zinco (30 mg de oratato de zinco por dia), farinha de aveia, sementes de girassol e semente de abóbora (30gramas por dia, ou óleo em cápsulas  1-2 por dia).
  • uma colher de sopa de óleo de peixe, bem como uma colher de sopa de linhaça moída .

Aumento benigno do tamanho da

próstata (HBP hiperplasia benigna prostática  )       Hiperplasia-benigna-prostata-sintomas-1

 O conceito mais correto de “HBP”  é o  de uma combinação do aumento de volume, hiperplasia histológica, obstrução e diversos sintomas que podem estar todos presentes ou apenas alguns deles. È comum o aumento do tamanho da próstata a partir dos 50 anos de idade. Na maior parte das pessoas, este aumento é discreto e não provoca os sintomas característicos. Não se conhece com certeza a verdadeira causa deste aumento. Um dos exames usados para detetar o aumento é um marcador tumoral (antigénio especifico prostático) P.S.A. 

Os valores de referência são:

  • até 49 anos ———————————1.8 ng/ml ou μg/l
  • 50 -59 anos———————————-2.9
  • 60a-69 anos———————————–3.8
  • acima dos 69———————————6.

 

Ecotomografia Prostática

  • Determina o aumento da próstata.
  • Se a Integridade capsular está mantida ou não.
  • Se as vesículas seminais são simétricas ou não.
  • Se a bexiga tem alterações ecoestruturais referenciáveis ou não.
  • A biópsia diagnostica o cancro.

Às vezes, o médico pede o estudo por abordagem transretal.

Outros exames complementares como: hemograma, sedimento de urina e espermograma (sangue).

 Sintomas do Hbp

  • Perda de força no jato de urina.
  • Micção de urina frequente, especialmente à noite.
  • Dificuldade em urinar.
  • Quando a enfermidade progride, custa mais ao paciente urinar e fica sempre na bexiga uma certa quantidade de urina, que aumenta gradualmente.
  • Se o doente não é tratado, pode ocorrer que a bexiga esteja continuamente distendida por uma grande quantidade de urina, que pode determinar no aparelho urinário dilatações das suas estruturas. (ureteres, cálices renais etc.).

Cancro da próstata  

        

Sintomas

  • Um jato de urina escasso, em repuxo.
  • Jato salpicado e interrompido.
  • Dor na parte inferior das costas e ânus que pode irradiar pelas coxas.
  • Um exame médico precoce é necessário, porque os sintomas aumentam rapidamente, sendo frequente a dor e hemorragias e infeção vesical.
  • O espermograma apresenta grandes quantidades de sangue, bem como no sedimento urinário.
  • O tratamento é geralmente feito com Bicalutamida Teva 150mg ou hormonas femininos, que ultimamente têm dado bons resultados.
  • A cirurgia e a radioterapia pode ser o tratamento indicado. (O que torna o cancro da próstata potencialmente perigoso é a invasão das estruturas ósseas e de outros órgãos).

 O facto de se ter uma próstata muito grande não quer necessariamente dizer que se tem de ser operado à mesma.

Outro aspeto importante relaciona-se com o cancro da próstata. O aumento de volume que ocorre na HBP é causado por um problema benigno. A HBP desenvolve-se principalmente numa zona designada por zona de transição, situada em torno da uretra.

  • Os tumores malignos da próstata surgem mais frequentemente numa zona designada por zona periférica.
  • A OPINIÃO DE UM UROLOGISTA EXPERIENTE É FUNDAMENTAL.

 

 Zona de transição, ou tecido pré-prostático: dispõe-se ao redor da uretra e a sua função é evitar que o sémen passe à bexiga durante a ejaculação. Representa 5-10% da próstata a juventude. Posteriormente, a partir dos 40 anos, esta zona de transição cresce progressivamente, tendo lugar o desenvolvimento da hiperplasia benigna prostática (HBP).

  • Aparelho reprodutor masculino

    Fig 1- Aparelho reprodutor masculino

    A próstata está localizada por baixo da bexiga, envolvendo a uretra.

    A próstata cresce ao longo da vida, mas mais rapidamente a partir dos 40 anos, ocorrendo a hiperplasia benigna ou adenoma da próstata.
    Os cancros da próstata desenvolvem-se fundamentalmente a partir da zona periférica. (80%) . 
    A hiperplasia benigna da próstata origina-se na zona de transição, que rodeia a uretra.
     O anticorpo 34betaE12 (citoceratina específica de células basais) é amplamente utilizado para auxiliar no diagnóstico de câncer em biópsias prostáticas por agulha (BPA) e ressecções prostáticas transuretrais (RTU) em casos inconclusivos. Uma vez que o carcinoma prostático é desprovido de células basais, a ausência destas, determinada pela imuno-histoquímica com o anticorpo 34betaE12, pode auxiliar na confirmação de um caso histologicamente suspeito.

 

 

 

 

Efeicto   piezoelétrico

O efeito piezoeléctrico é um fenómeno físico que afecta alguns cristais observando-se uma diferença de potencial eléctrico  entre certas faces do cristal quando submetido a deformação mecânica. O chamado de efeito piezoeléctrico directo.

 nota: a magnetoterapia por imposição de mãos está ligada a nova era, os cristãos devem evita-la.

Uretrites

 

SINTOMAS

  • Sindrome caracterizado pela a manifestação de um exudado uretral mucopurulento, disúria (dificuldade ou dor a urinar) prurido ou comichão no meato urinário .
  • A maioria está associada a transmissão sexual mas podem haver outras causas

Clasificação

Geralmente se classificam em gonocócicas e não gonocócicas embora possam aparecer depois de uma uretrite gonocócica bem tratada (uretrite posgonocócica)

  • Os agentes podem ser:  N. Gonorreia, Clamidia trachomatis, Candida albicans, Trichomonas vaginalis, Micoplasma homines, Ureaplasma urealyticum.

Diagnóstico

  • Exame da secreção uretral directo com coloração de gram
  • Culturas

Para N. Gonorreia, Clamidias Uroplasmas e vírus da herpes .

  • Serologia para herpes e T. Palidum

SUGESTÃO DE TRATAMENTO

Cefotriaxona (monodose) +doxiciclina ou eritromicina x dez dias com tratamento da parceira sexual

Monuril – Indicações

– Cistites bacterianas agudas, episódios agudos de cistites bacterianas recidivantes, síndrome uretrovesical bacteriana aguda, uretrite bacteriana inespecífica.
– Bacteriúria assintomática significativa (gravidez).
– Infecções urinárias pós-operatórias.
– Profilaxia das infecções do trato urinário nas intervenções cirúrgicas e nas investigações instrumentais

Referências entre ouras Guia Merk

Notas

Micoplasmas são microrganismos procariotas sem parede celular que habitualmente colonizam a mucosa respiratória e urogenital.

Patogênicas para o homem são:

  • Mycoplasma pneumoniae, que causa infecções respiratórias
  • genitalium M. hominis e Ureaplasma urealyticum, produzem infeções urinárias e infecções genitais.
  • O diagnóstico destas infecções é baseada principalmente na serologia, uma vez que a cultura destas espécies são difíceis .
  • Tetraciclinas e fluoroquinolonas têm excelente actividade contra estes microorganismos.