Enfermidade do colagénio

Outubro 14, 2017

Enfermidade do colagénio

Definição: alterações degenerativas das fibras cologénias do tecido conjuntivo que atingem a pele, músculos, endotélios, tecidos articulares.

As cologenoses abrangem as seguintes infecções: lupo eritematoso difuso, periartrite nodosa, a esclerodermia, dermatomiosite, artrite reumatóide.

Lupo eritematoso disseminado

A mulher é a mais susceptível a contrair a enfermidade dos 20 aos 40 anos. A enfermidade forma autoanticorpos dirigidos contra ADN que podem destruir os leucócitos granulocitos. Pode também ser considerada uma enfermidade auto-imune.

Sintomas:

Febre e dores nas articulações. Lesões diversas na pele, sendo a mais característica a aparecimento de manchas de cor lilás e escamosas que se entendem desde o nariz às faces, pálpebras testa e queixo, apresentando a forma de borboleta.

 Complicações: pericardite, miocardite e endocardite. Infecções de outras serosas como: na pleura, e no peritónio. Alterações nas articulações. Os rins são potencialmente afectados e o baço e fígado estão aumentados.

Diagnóstico

Hemograma que revela geralmente anemia, leucopénia (agranulocitopenia) e a pesquisa de células LE é positiva. (Autoimunoanticorpos dirigido contra o citoplasma dos leucócitos) Na urina tipo II aparecimento de elementos que sugerem infecção nos rins, hemoculturas, Exames serológicos como para a artrite aguda. O factor celular LE24 e os anticorposantinucleares são os que têm maior importância no diagnóstico. Com frequência podem aparecer autoanticorpos contra os trombocitos eritrocitos, factores de coagulação e tirioglobulina. O factor reumatóide FR que parece reagir com a IgG pode ser encontrado com títulos baixos.

 Célula LE é um grnulocito neutrófilo ou monócito que contem dentro do citoplasma celular uma ou mais massas de substância homogénea de restos de um núcleo de neutrófilo fagocitado. Estas massas são grandes e coram de azul ou vermelho violeta.

 O que deve evitar: exposição ao sol, cansaço físico, má alimentação.

Tratamento.

Médico, que pode ser com a prescrição de antibióticos, antimalaricos como a cloraquina, vitamina B 12, corticosteroides ou ACTH. As infecções intercorrentes devem ser tratadas precocemente.

Periatrite nodosa

 Definição: lesões degenerativas inflamatórias localizadas nas artérias pequenas e médias com particular deficiência para os órgãos afectados geralmente existem antecedentes como alergias e infecções. Esta enfermidade é comum no sexo masculino.

Pode-se manifestar como uma doença crónica e debilitante.

Sintomas: são frequentes manifestações na pele com erupções e nódulos no tecido celular subcutâneo mais ou menos do tamanho de uma ervilha, dores no corpo.

Complicações

Pode manifestar-se uma paralisia de algum nervo, doenças do coração e dos vasos e lesões renais. Simulação de quadros agudos do abdómen (apendicite, pancreatite aguda e colecestite)

Diagnóstico

Hemograma (aumento de eosinófilos) electrofurese das proteínas que aparecem alteradas.

Tratamento

O mesmo para o Lupo eritematoso dissiminado.

Esclerodermia

Definição: enfermidade do colagénio que se caracteriza pelo endurecimento e espessamento da pele e tecido celular com perda de elasticidade. Esta enfermidade é comum na mulher entre os 30 e 50 anos de idade

Complicações

Pode ocasionar transtorno em diversos órgãos viscerais como no esófago.

Tratamento

Alem do já descrito para o lupo eritematoso disseminado, indica-se fisioterapia e tratamento hormonal especializado.

Dermatomiosite

Definição: doença do colagénio que é pouco frequente e que é descrita por diversos autores como sendo uma forma de esclerodermia.

Sintomas

Cansaço, debilidade crescente dos músculos, pigmentação da pele apresentando ligeira escamosidade, febre, músculos

Inchados e doridas erupções na pele.

Tratamento

Idêntico ao da esclerodermia.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Projecto Omega © 2016