Definição: Infecção pulmonar causada por um conjunto de doenças conhecidas e de origem desconhecidas como: Hemossiderose pulmonar idiopática, Proteínose alveolar do pulmão, sarcoidose e também de causas não identificadas. (idiopáticas ou de origem desconhecida) Causas:

  1. Medicamentosas e substancias tóxicas como: bulsulfano, ouro, sulfonamidas, ciclofosfamida, tabagismo e outras em investigação
  2. Poeiras portadoras de fungos e excrementos de aves
  3. Vapores com cloro e dióxido de enxofre
  4. Poeiras minerais com: sílica, amianto e limalhas metálicas
  5. Infecções a vírus, riquétsias micoplasmas e ainda tuberculose disseminada
  6. Alterações do sistema imune como: a artrite reumatóide, esclerodermia, pollimiosite e ainda casos raros de lupos eritematoso sistémico.
  7. Radioterapia e radiações industriais

Sintomas:    Os sintomas mais vulgares são: tosse, cansaço, perda de peso apetite e dores suaves no tórax. Na progressão da enfermidade a lesão pulmonar evidencia complicações como uma insuficiência cardíaca, dificuldade respiratória durante o esforço e perda de força.    Numa fase avançada da doença, com diminuição da oxigenação do sangue, a pele pode tornar-se azulada, e, as pontas dos dedos podem tomar aspecto de baquetas de tambor. (como na tuberculose pulmonar crónica).   A sarcoidose pode ser assintomática, mas a febre a perda de peso e as dores articulares, podem ser as primeiras manifestações da doença

Diagnóstico

  1. a) A radiografia torácica revela a presença de tecido cicatricial e a formação de cistos nos pulmões. Numa fase menos avançada da enfermidade as radiografias podem ser normais e em alguns casos mesmo nas situações de sintomatologia mais grave
  2. b) As provas da função pulmonar mostram que o volume de ar retido pelos pulmões é inferior ao normal
  3. c) A gasometria arterial revela concentração baixa de oxigénio no sangue
  4. d) A biopsia pulmonar por broncoscopia ou cirúrgica, é um procedimento especializado de confirmação do diagnóstico realizada por especialistas, seguido pelo exame citológico laboratorial (laboratório de anatomia patológica)
  5. e) Existem variantes da fibrose pulmonar como a pneumonia intersticial descamativa da fibrose idiopática, cujo exame microscópico do tecido pulmonar é distinto e especifico  da enfermidade
  6. f) Outra variante é a pneumonia intersticial linfóide que ataca os lobos inferiores do pulmão. Este género de pneumonia pode ocorrer em adultos e crianças com HIV.
  7. g) Nos casos de sarcoidose, no hemograma, os linfócitos podem estar baixos e as taxas sanguíneas das imunoglobulinas estarem elevadas. O cálcio sanguíneo e urinário podem estar elevados. Quando existem alterações no fígado a fosfatase alcalina e outras enzimas podem estar elevadas como a enzima conversora da angiotensina ECA. Tratamento médico especializado:

1 Depois de uma avaliação médica com auxílio de radiografias podem ser prescritas a prednisona, azotioprina. O recurso a outras terapias estão a ser testadas

  1. A oxigenio-terapia é o recurso de compensação do oxigénio sanguíneo. Pode ser também necessária usar antibióticos, para combater bactérias oportunistas ou outros microorganismos

3 Medicação para prevenir a insuficiência cardíaca

4 Um recurso avançado em casos específicos é o transplante pulmonar

OBS: O êxito do tratamento, pode ser monitorizado através radiografias e provas da função pulmonar.

 

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Projecto Omega © 2016